• Matheus Bueno

O fracasso não é fatal, mas não mudar pode ser!

O que 2021 vai ter de diferente quando comparado a 2020? Eu sinceramente ainda não sei.

Não sei se o cenário macroeconômico vai mudar, se o consumo vai acelerar, se a produção

industrial vai subir, não sei mesmo. Mas sei de uma coisa, não será um ano igual ao passado!

A única certeza que podemos ter, por melhores analises e previsões que façamos, é que não será o mesmo ano! Parece meio ridículo falar assim, porém na prática é assombroso a

quantidade de líderes que querem resultados diferentes neste ano que se inicia, mas não

prepararam nada de diferente para sua gestão e suas equipes.

Se eu quero que 2021 seja diferente para minha equipe, é necessário que eu seja um líder

diferente. John Wooden foi o técnico de basquete mais vitorioso do século XX. É considerado o melhor treinador da história do NCAA (Liga nacional americana de basquete de colegiais), graças aos 10 campeonatos vitoriosos, em apenas 12 temporadas, com a equipe UCLA Bruins, entre 1964 e 1975.

Este mestre das equipes vitoriosas tem uma frase fantástica: “O fracasso não é fatal, mas a relutância em mudar pode ser.”


Durante os seus anos de vitória, John Wooden enfrentou seus maiores desafios não durante os jogos, mas principalmente no seu estilo de liderança. Ele enfrentou mudanças bruscas no seu quadro de jogadores, afinal de contas, eles precisavam estar em idade colegial. Enfrentou mudanças nos seus rivais, pois assim como ele mudavam seu quadro de atletas e com isso enfrentava novos estilos de jogo toda temporada.

Os desafios de John não são tão diferentes dos desafios de um gestor ou supervisor de vendas.


Afinal, ambos estão em busca de metas, estão em um cenário cada vez mais desafiador, sofrem pressão de todos os lados, e tem por obrigação aumentar a sua produtividade.

O caminho mais seguro para garantir novos e melhores resultados começa com uma atitude

da liderança: A disposição e busca pelas mudanças necessárias. Miles D. White, presidente do conselho da Abbott Laboratories, em um artigo seu na Harvard Business Review diz: “Para manter suas organizações relevantes os líderes devem atender ao

imperativo da reinvenção. ”


Em síntese o convite que tenho que fazer para os líderes é: Reinvente-se para que o ano de

2021 seja melhor.


Sendo assim, gostaria de te dar algumas dicas práticas para mudança:

Esqueça o ano passado – Lembre-se da lição de John Wooden, o fracasso não é fatal!

Se você teve um ano de 2020 ruim, sacode a poeira e prepare-se para o novo. Agora,

se seu 2020 foi bom, não se esqueça que as glórias do passado não garantem suas

vitórias no presente. O que passou, passou. Lição aprendida, encare o ano novo como

novo de fato.


Estabeleça objetivos pessoais audaciosos – Muito se fala em ajudar a equipe a

estabelecer metas e objetivos para que se mantenham motivados, mas você líder

precisa ter seus objetivos claros e devem estar escritos em um local que você sempre

passe os olhos, para que se motive e use seus objetivos como combustível para as

mudanças. E que sejam audaciosos, desafiadores, e te obriguem a mudar de atitude e

te levem a um lugar de sucesso.


Mapeie os hábitos e comportamentos que te sabotam - Com objetivos estabelecidos, é

hora de mapear aquilo que te atrapalha, hábitos e comportamentos que te tiram do

foco, te fazem desperdiçar tempo, te tiram da sua trilha de sucesso. Mapear é o

primeiro passo para eliminá-los.


Mapeie competências necessárias e planeje conquista-las – Agora que você sabe o que

deve abandonar, saiba o que deve conquistar. Procure entender quais são os

conhecimentos novos que você precisa, mapeie onde você precisa ganhar mais

habilidade e quais são as atitudes que você precisa botar em prática para alcançar

novos patamares.


Peça ajuda – Nem sempre saber o que fazer basta, precisamos aprimorar, aprender e

desenvolver o COMO fazer. Então, peça ajuda: Para alguém mais experiente, para um

coach, para uma consultoria. Mas entenda, quanto mais aliados mais fácil será a

batalha!


Não deixe o medo te dominar- Muitos líderes falham em buscar novos objetivos pois

tem medo das mudanças necessárias. Tem medo de abrir mão de uma postura

autoritária para ser mais participativo, tem medo de compartilhar deficiências e

aprender com isso, tem medo de abrir mãos de seus hábitos antigos, simplesmente

tem medo. Não se esqueça, o medo sempre irá existir, o que você deve é buscar

coragem para enfrenta-lo e mudar o que for preciso e conquistar um 2021 de muito

sucesso.


Para finalizar, deixo a frase de um dos maiores empreendedores do séc. XX Walt Disney:

“Coragem é a principal qualidade da liderança, não importa onde ela é exercida! ”

Coragem, reinvente-se e um 2021 em sua Performance Máxima!

9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo